News

ANAPA participa de mais um encontro promovido pela Câmara Setorial de Hortaliças

03 de agosto de 2017
camara-setorial-de-hortalicas-2

A Associação Nacional dos Produtores de Alho (ANAPA) participou, na tarde da última quarta-feira (02), de mais uma reunião da Câmara Setorial de Hortaliças, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O encontro abordou temas importantes para a cadeia de hortaliças, tais como: normas de classificação e problemas fitossanitários.

O presidente da Câmara Setorial, Waldir Lemos, iniciou o encontro com duras críticas as Centrais de Abastecimento que incentivam a reutilização das embalagens de madeira para a lavoura. “Essas embalagens retornáveis servem, na verdade, de condutor para diversos fungos e bactérias, que são altamente prejudiciais para o campo, aumentando o índice de doenças e podridões”, disparou.

camara-setorial-de-hortaliças

O coordenador da Embrapa Hortaliças, Warley Nascimento, levou para a reunião a experiência da última viagem técnica promovida pelo Órgão, em junho deste ano. Com destino a Espanha, o grupo, composto por professores, pesquisadores e técnicos, visitou os cultivos protegidos de hortaliças. Na visão de Nascimento, o cultivo protegido é o futuro da agricultura. “É importante para a qualidade da produção de hortaliças, já que as mudanças de tempo estão interferindo cada vez mais na produção”, avaliou.

Já o pesquisador da Embrapa Hortaliças, Nuno Madeira, apresentou os resultados do Programa de Hortaliças Não Convencionais. Segundo Nuno, os sistemas de produção das Hortaliças tradicionais, mais conhecidas no meio acadêmico como hortaliças não-convencionais, em geral, apresentam distribuição limitada, que exercem ou exerceram influência na alimentação e na cultura das populações locais. Atualmente, são cerca de 40 espécies com informações técnicas de cultivo sistematizadas pela Embrapa, entre elas: azedinha, bertalha, cará-moela, capuchinha, jambu, mangarito, ora-pro-nóbis, taioba e vinagreira.

O engenheiro agrônomo da CEAGESP, Paulo Roberto Ferrari, falou sobre os padrões de norma de classificação da abobrinha para o mercado. De acordo com Ferrari, o levantamento foi feito a partir de entrevistas com atacadistas do Entreposto Terminal São Paulo (ETSP) que são responsáveis por cerca de 59% do volume de comercialização de abobrinha. “O Estado de São Paulo é um grande produtor de abobrinha e a melhoria da classificação evita os danos mecânicos que prejudicam a qualidade e a conservação do produto no mercado”, observou.

O gerente geral da Associação Brasileira da Batata (ABBA), Natalino Shimoyama, compartilhou com os membros da Câmara Setorial, os problemas fitossanitários que atingem as plantações de batata no Brasil. Atualmente, segundo dados da ABBA, as doenças causadas pelas “erwínias apodrecedoras”, como a Canela Preta e a Podridão Mole, representam um prejuízo de 20% na produção nacional. Natalino lamentou, ainda, que a Murchadeira e a Sarna Comum, são doenças que provocam 100% de prejuízo na lavoura e, por falta de pesquisas, é um problema ainda sem solução.

Além da ANAPA, participaram da reunião a Associação Nacional dos Produtores de Cebola (ANACE),  CEAGESP, SINCAESP, APHORTESP, CONAB, GS1 BRASIL, EMBRAPA, SEBRAE, ANVISA, ABH, ABBA, SINDIVEG, IBRAHORT e CNA.

Eleição

Ao final da reunião, Waldir Lemos foi reeleito, por unanimidade, presidente da Câmara Setorial de Hortaliças.