Alho

Os alimentos mais amigos do fígado

26 de julho de 2016
amigos_do_figado

Uma dieta saudável e equilibrada ajuda a manter o fígado saudável, mas existem alguns alimentos que se assumem como verdadeiros aliados.

Com informações do site Lifestyle ao minuto

Problemas digestivos, metabolismo lento, gases, inchaço, prisão de ventre, doenças inflamatórias, diabetes, artrite, tensão arterial e doenças auto-imunes. O que é que todas estas condições têm em comum? Podem ser prevenidas com um fígado saudável.

E a saúde do fígado pode ser cuidada através da alimentação, que se quer saudável e equilibrada e que dê prioridade a determinados alimentos que, devido ao seu valor nutricional e às suas propriedades, assumem-se como aliados deste órgão.

De acordo com o site da revista Prevention, existem 30 alimentos que devem ser consumidos regularmente para preservar a saúde do fígado. A água, claro, é um deles, uma vez que ajuda a libertar as toxinas e os resíduos que não são bem-vindos.

As crucíferas, como os brócolos, a couve-flor ou a couve-chinesa, devem também constar na alimentação diária, visto que possuem flavanoides vitais, carotenóides e outras substâncias que são importantes para a vitalidade do fígado. Também os vegetais de folha verde escura (couve-de-Bruxelas e o repolho, por exemplo) e as algas devem ser consumidos.

De acordo com a publicação, as sementes germinadas, o alho, o funcho e a cebola são igualmente importantes, neste caso, por serem agentes preventivos de cancro.

Um alimento que outrora era visto como inimigo e agora é um dos principais aliados da saúde em geral, incluindo da saúde do fígado, é o ovo – que pode ser comido todos os dias.

Alcachofras, cogumelos, frutos de baga (amoras, framboesas, mirtilos, uvas) e maçãs são outros alimentos a incluir no leque de amigos do fígado, onde se podem ainda encaixar os alimentos ricos em pré-bióticos, que são eles os espargos, o alho-porro, a chicória, o dente de leão, etc.

Diz a publicação que os alimentos fermentados são igualmente importantes, uma vez que estimulam a boa saúde intestinal.

Para dar ainda um maior valor nutricional à alimentação diária e para estimular e proteger o fígado ao máximo, a publicação especializada sugere ainda a ingestão de sementes de linhaça (que devem ser trituradas para que haja uma maior absorção), as sementes de cânhamo, as sementes de chia e ainda o óleo de coco, que pode e deve substituir o óleo vegetal na confeção de alimentos e pode ser usado como alternativa do azeite, para que haja uma maior diversidade na dieta. Mas o azeite deve também ser incluído e visto como uma boa fonte de gordura, tal como o abacate.

O gengibre, o cominho, os coentros, o cardamomo, a pimenta-de-caiena, o açafrão e a canela devem ser os condimentos eleitos, uma vez que todos eles (cada um à sua maneira) atuam beneficamente no organismo, estimulando-o e reforçando-o.