News

Alho, cebola e iogurte previnem gripes e dor de garganta

29 de maio de 2017
consumo-de-alho

Nosso corpo conta com um exército de defesa formado por milhões de células – os anticorpos — que atuam para eliminar ameaças externas, como vírus, bactérias, fungos e até mesmo agentes químicos que representam perigo. Quando nossa imunidade está em baixa, é comum aparecerem gripes, resfriados, infecções na garganta   bem como doenças oportunistas, a exemplo da herpes e da candidíase. Mas o que entra no seu prato pode ser mais uma arma para reforçar o sistema imunológico e prevenir problemas de saúde. Saiba quais os melhores alimentos para montar seu cardápio e blindar o organismo.

Iogurte e leite fermentado

Ambos são fontes de probióticos, bactérias que têm ação protetora no organismo e ajudam a equilibrar a flora intestinal. O intestino, por sua vez, precisa estar tinindo para mandar embora do corpo as substâncias nocivas e absorver o que faz bem, atividades essenciais para a manutenção da saúde. A recomendação dos nutricionistas é consumir uma unidade diariamente, tendo o cuidado de evitar produtos adoçados. Para os intolerantes, a dica é ficar com as versões sem lactose ou com outras fontes de probióticos, como o kefir – feito com grãos de kefir e água, cuja cultura é compartilhada via grupos no Facebook e sites, como o probioticosbrasil.com.br.

Peixes ricos em ômega 3

Salmão, sardinha e arenque são alguns dos peixes que contêm o ácido graxo, uma gordura boa que, entre outras funções, previne e ajuda a controlar inflamações. Na presença de qualquer tipo de inflamação, o sistema imunológico fica baqueado. Para consumir o nutriente em quantidade adequada e usufruir desses benefícios, é preciso que os peixes estejam no prato pelo menos duas vezes por semana – um filé ou uma posta média (do tamanho da palma da mão) basta.

Alho

Quer um bom motivo para refogar seus pratos com bastante alho? Pois saiba que o alimento conta com um nutriente chamado alicina, que combate bactérias e vírus, prevenindo infecções. O alho também possui minerais importantes para o bom funcionamento do organismo, como selênio e zinco, além de ajueno, um composto que bloqueia a ação de micro-organismos nocivos. Segundo os nutricionistas, o ideal é consumir dois dentes de alho por dia, picados ou macerados. O excesso, no entanto, pode agredir o estômago, gerando sensação de queimação.

Frutas cítricas

Acerola, laranja, limão e morango são alguns exemplos de frutas com grande quantidade de Vitamina C em sua composição. O nutriente é um reconhecido antioxidante, que combate os radicais livres – resíduos das atividades metabólicas que podem lesionar as células, inclusive as do sistema imunológico, atrapalhando o funcionamento do organismo como um todo. Os nutricionistas indicam que se consuma ao menos uma fruta cítrica por dia, alternando entre elas, para aproveitar o maior número possível de vitaminas e minerais.

Vegetais verdes-escuros

Brócolis, couve, rúcula e espinafre são ricos em ácido fólico, vitaminas A e do complexo B. Todos esses compostos participam da formação dos glóbulos brancos, justamente as células que compõem o nosso sistema imunológico. Comer quatro colheres de servir com um mix dessas folhas, distribuídas entre as duas refeições principais do dia, é o recomendado pelos nutricionistas para colher todos os benefícios citados.

Cogumelo Shitake

Ele também reforça as nossas defesas. Uma pesquisa apresentada durante o 45º Encontro Anual de Câncer em Mulheres — realizado em 2014 pela Sociedade de Oncologia Ginecológica dos Estados Unidos — mostrou que o cogumelo ajuda no combate ao HPV e a outros tumores relacionados. Outros estudos, incluindo cientistas brasileiros, mostraram que o shitake também pode ser coadjuvante de tratamentos de HIV e hepatite C, por conta de sua ação benéfica sobre o sistema imunológico. A indicação é consumir duas a três colheres (sopa) do alimento, pelo menos uma vez por semana. Ele pode ser simplesmente refogado com shoyu light, azeite e ervas ou até servir de recheio para omeletes, panquecas e sanduíches.

Cebola

A quercetina – flavonóide presente no alimento — é um potencializador da função imune, atuando como anti-inflamatório, antiviral e antialérgico. Para aproveitar ao máximo suas propriedades curativas, procure consumir crua, de duas a três colheres (sopa) por dia.

Fonte: UOL